Ir para conteúdo

TagÁfrica

Carta aberta ao Surreal16 Collective

Escrevo da diáspora. Mais precisamente, do Brasil, país que provavelmente se assemelha à Nigéria em alguns aspectos, como pude notar pelos curtas que assisti durante a Semana de Cinema Negro de Belo Horizonte. Por isso estou me abrindo nessa carta. Por acreditar que, assim como eu, os cinemas negros daqui podem também aprender demais com vocês.